Triste

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Estou estacionada em alguma esquina da minha vida e realmente não sei para onde ir. É tão frustrante saber que tudo que eu tentei deu errado. Saber que por mais que eu tente fazer a coisa certa, seguir novos caminhos, escolher novos erros; todos ele me levam ao mesmo lugar: fracasso.

Sinto que o bonde da minha vida passou e eu não soube o ponto certo para subir, descer ou até mesmo pegar o bonde andando.

O trabalho nº 2, aquele que seria temporário e com a única finalidade de me ajudar a pagar as dívidas em que eu estava/estou atolada, infelizmente deu para trás. Um rolo que o Prefeito anterior deixou na Prefeitura e que por lei impossibilitava o novo contrato. Ou seja, dinheiro extra mesmo foi só por um mês. Pior, contando com o ovo no fiofó da galinha, eu fiz mais débitos. Não deveria, eu sei, mas fiz.

O Inglês, aquele que eu fiz das tripas corações para não desistir, acabei desistindo e nem foi falta de vontade, de incentivo..foi por pura e simplesmente falta de grana. Estou criando coragem para pedir para minha irmã terminar de pagar as parcelas que estão em aberto, porque eu realmente não quero desistir. Sinto que preciso desse plus no meu currículo para dar o primeiro passo para sair da lama.

Minha vida financeira, pra variar, está um caos. Estou em um momento desesperador. Devendo praticamente o dobro do que ganho por mês, tudo isso porque fiz débitos (mais) contando com a grana do trabalho extra que não rolou pelo tempo estimado.

Num último suspiro, resolvi ir ao banco pegar um empréstimo consignado na minha conta, mas como desgraça pouca é bobagem, não foi possível por motivos de: ESTOU DEVENDO O CARTÃO DE CRÉDITO VINCULADO A MINHA CONTA CORRENTE. 
Como se não fosse o bastante ter o empréstimo negado, ainda me senti humilhada na agência, porque o mocinho que negou o meu empréstimo falou em alto e bom som: "como a senhorita que pegar um crédito conosco se há débitos em sua conta?"

Sei lá, há dias que muitas coisas deixam de fazer sentido. Hoje, especialmente, é um desses dias.

Venho me esforçado, venho tentando fazer a coisa certa, mas hoje, só hoje, eu estou no meu limite. Não sei o que fazer, não sei como resolver. Só queria ficar num canto, sem pensar, sem a cabeça doer, sem me consumir por esses problemas, que se eu tivesse um pouco mais de responsabilidade seria facilmente evitados.

Cheguei num ponto em que a única solução é apertar o que não se tem mais onde apertar e chegar para as pessoas que eu devo e falar: olha, estou devendo, eu sei, mas no momento eu não tenho como pagar tudo. Vou pagando um pouco aqui, um pouco ali, até conseguir.

Só vislumbro uma luz no fim do túnel em Agosto, que é quando saio de férias...até lá, Deus é quem sabe o que ira acontecer.

É isso. 







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!