Quanto custa?

domingo, 27 de julho de 2014

Eu guardo em mim aquela certeza que em algum momento da vida as pessoas entenderão que o não que sai pela boca é apenas um não. Nada além disso. Sem enigmas nas entrelinhas. 
Quando algumas pessoas tiverem essa capacidade de percepção, as coisas serão mais fáceis.

Recentemente, quando a vontade de blogar outra vez, de ser uma pessoa mais responsável com os leitores que aqui frequentam e de ser uma blogueira assídua resolveu me visitar, eu cogitei a possibilidade de ter um Layout novo. Tá, é mentira! Essa vontade já existia, mas ganhou forças junto com essa minha "volta".
Como eu nunca fui muito ligada nessas coisas (sempre usei Layout free. Beijo, Brasil), não fazia ideia de como eram feitos ou de quanto custavam. Então eu pesquisei alguns lugares (embora lá fundo eu soubesse que a escolhida seria a Nina), mandei alguns Emails e aguardei as respostas.

Como disse, eu não tinha ideia do valor de um Layout. Nunca dei a devida importância para eles, o que é uma heresia, e por isso sempre me contentei com aqueles Layout free desses intermináveis sites da internês.
Todas as pessoas que responderam, tiveram uma resposta igualmente educada. A maioria não respondeu a minha resposta (quase um trava língua), mas teve uma mocinha malcriada que interpretou o meu obrigado por sua atenção de forma errada e resolveu responder grosseiramente, dizendo que eu o fato de eu não ter 600 reais para pagar por um Layout era porque estava desvalorizando o trabalho dela e que se eu estivesse achando caro, que era para eu mesma fazer.

Gente, desde quando agradecer por um orçamento é desvalorizar o trabalho de alguém? 600 reais pode até ser troco para algumas pessoas, mas é algo que NÃO cabe no meu momento.
Eu poderia até apertar aqui e ali para ter esse dinheiro, caso fosse para algo que eu precisasse para viver melhor, mas não para um Layout, que é algo que eu posso tranquilamente viver sem.

Quando mandei o Email agradecendo pela atenção (coisa que me arrependo de ter feito, porque era melhor ter ignorado mesmo), não foi para desvalorizar o trabalho dela ou dizer que está caro. Certamente há alguém que possa pagar esses 600 reais, mas essa pessoa, infelizmente, não sou eu.

Quando eu disse que não tinha 600 reais para pagar, a tradução é essa aí mesmo, em português claro e barato. Eu sou uma dura, cheia de dívidas, que vive cometendo suicídio financeiro. 
Em momento algum eu quis desvalorizar o trabalho ou disse algo do tipo nas entrelinhas. Apenas disse que EU não tinha condições de pagar por esse preço. Nada mais.

Eu ando tão desligada do mundo que talvez agora seja grosseria, desvalorização do trabalho alheio ou qualquer outro nome que o valha, admitir minha pindaíba. 

Benhê, sou chique..só não tenho grana.

Chupa essa manga. 








Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!